Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo PABX 3130-2000 Central Atendimento 3130-2100
Mapa do SiteTSEOutros TREInício
Urna Eletrônica

EmpréstimoHistóricoVantagensCaracterísticasVoto passo a passoSegurançaApuração da Eleição

Segurança

Preparação da Urna Eletrônica antes do dia da Votação

As urnas eletrônicas são preparadas com cerca de uma semana de antecedência;

Nesta ocasião, todas as informações constantes no meio de armazenamento interno são apagadas e são carregadas as seguintes informações: uma cópia do sistema operacional, versão para a eleição, os aplicativos das eleições, tabelas de candidatos, municípios, zonas e dados dos eleitores de cada seção.

Todas as informações carregadas na urna são identificadas pelas respectivas assinaturas digitais, garantindo a integridade e a inviolabilidade. O conjunto formado por todas as informações gravadas recebe também uma assinatura digital para assegurar a integridade deste conjunto. É inicializado o registro de todas as ocorrências na urna (físico e lógico);

Após o encerramento da carga, a urna recebe um lacre físico que evidencia a sua autenticidade e proteção contra violação;

A urna assim preparada só realizará todas as operações no dia e hora pré-determinados. Caso seja ligada antes do dia da eleição, será apresentada uma tela solicitando aguardar o dia e hora do início da eleição.

No dia da Eleição
As urnas são ligadas às 7h30min do dia da eleição.

Durante a inicialização serão executados todos os testes dos componentes básicos (CPU, memória, dispositivos de armazenamento interno e externo, drive de disquete, vídeo, teclado, comunicação com o microterminal, impressora) e a verificação da consistência de todas as informações contidas na mesma. A tela indicando a possibilidade de se iniciar a eleição será apresentada somente quando todos os testes indicarem o seu perfeito funcionamento e as verificações confirmarem a integridade das informações.

Após as 7h30min o Presidente da Mesa comanda a emissão da zerésima, que se destina a comprovar que a urna não contém qualquer voto;

Após as 8h a urna fica apta a receber os votos dos eleitores.

Durante a Eleição
A urna é habilitada por meio da identificação do eleitor;

A cada voto confirmado pelo eleitor, a informação é processada pelo gerenciador de resultado de votação, gerando o resultado parcial até o momento;

O resultado parcial é gravado no meio de armazenamento interno.

No término da Eleição

Após as 17h a urna fica preparada para aceitar a instrução de encerramento da coleta de votos;

Após o encerramento da coleta de votos a urna grava internamente o Boletim de Urna (BU), emite as vias impressas e grava, de forma cifrada, uma cópia do BU em um disquete;

Em cada local de votação o Boletim de Urna impresso é assinado pelo Presidente da Mesa e pelo Primeiro Secretário, tornando-o público a toda a comunidade. Uma via impressa é entregue ao Comitê Interpartidário.

Transmissão dos Boletins de Urna
O disquete, que contém o BU cifrado, é levado a uma central de transmissão e o BU é transmitido para a central de totalização.

Totalização dos Boletins de Urna
A central de totalização realiza a leitura dos BU e os decifra, verificando se o BU pertence a uma seção eleitoral válida e se não há duplicidade.

Conferência
Os partidos políticos poderão realizar o teste de autenticidade comparando os dados do Boletim de Urna de cada seção de forma impressa e em meio magnético (arquivo após a totalização).

Cuidado com os Hackers

As urnas eletrônicas estão absolutamente seguras contra hackers, uma vez que não são conectadas em linha telefônica nem em rede de computadores;

Durante a trasmissão dos Boletins de Urna os microcomputadores de transmissão são de propriedade exclusiva da Justiça Eleitoral e somente o Juiz tem a senha de acesso;

Acessos externos à rede da Justiça Eleitoral são barradas por meio de FireWall;

Todas as informações contidas na urna e utilizadas nas eleições estão assinadas para garantir a integridade e inviolabilidade.

Conclusão
A melhor conferência sobre a autenticidade dos Boletins de Urna é a comparação das informações contidas no boletim impresso pelas urnas e no arquivo fornecido pela Justiça Eleitoral correspondendo aos Boletins de Urna utilizados na totalização dos votos.

VoltarSubir